sábado, 18 de setembro de 2010

AS HISTÓRIAS INFANTIS COMO FORMA DE CONSCIÊNCIA DE MUNDO


É NO ENCONTRO COM QUALQUER FORMA DE LITERATURA QUE OS HOMENS TÊM A OPORTUNIDADE DE AMPLIAR, TRANSFORMAR OU ENRIQUECER SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA DE VIDA. NESSE SENTIDO, A LITERATURA APRESENTA-SE NÃO SÓ COMO VEÍCULO DE MANIFESTAÇÃO DE CULTURA, MAS TAMBÉM DE IDEOLOGIAS.

A LITERATURA INFANTIL, POR INICIAR O HOMEM NO MUNDO LITERÁRIO, DEVE SER UTILIZADA COMO INSTRUMENTO PARA A SENSIBILIZAÇÃO DA CONSCIÊNCIA, PARA A EXPANSÃO DA CAPACIDADE E INTERESSE DE ANALISAR O MUNDO. SENDO FUNDAMENTAL MOSTRAR QUE A LITERATURA DEVE SER ENCARADA, SEMPRE, DE MODO GLOBAL E COMPLEXO EM SUA AMBIGÜIDADE E PLURALIDADE.

ATÉ BEM POUCO TEMPO, EM NOSSO SÉCULO, A LITERATURA INFANTIL ERA CONSIDERADA COMO UM GÊNERO SECUNDÁRIO, E VISTA PELO ADULTO COMO ALGO PUERIL (NIVELADA AO BRINQUEDO) OU ÚTIL (FORMA DE ENTRETENIMENTO). A VALORIZAÇÃO DA LITERATURA INFANTIL, COMO FORMADORA DE CONSCIÊNCIA DENTRO DA VIDA CULTURAL DAS SOCIEDADES, É BEM RECENTE.

PARA INVESTIR NA RELAÇÃO ENTRE A INTERPRETAÇÃO DO TEXTO LITERÁRIO E A REALIDADE, NÃO HÁ MELHOR SUGESTÃO DO QUE OBRAS INFANTIS QUE ABORDEM QUESTÕES DE NOSSO TEMPO E PROBLEMAS UNIVERSAIS, INERENTES AO SER HUMANO.



CONHEÇAM ALGUNS CLÁSSICOS:






  • A BELA ADORMECIDA

  • O GATO DE BOTAS

  • O PATINHO FEIO

  • OS TRÊS PORQUINHOS

  • O PEQUENO POLEGAR

  • CINDERELA

  • JOÃO E MARIA

  • A BELA E A FERA

  • RAPUNZEL

  • PINÓQUIO

  • A BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES

  • A BELA E O MONSTRO

  • A CAROCHINHA

  • A DAMA E O VAGABUNDO

  • A GATA BORRALHEIRA

  • ALI BABÁ E OS QUARENTA LADRÕES

  • A PEQUENA SEREIA

  • ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS

  • AS ROUPAS NOVAS DO IMPERADOR

  • CHAPEUZINHO VERMELHO

ESSES SÃO APENAS ALGUNS DOS MUITOS CONTOS DE FADAS EXISTENTES, SENDO QUE ALGUNS POSSUEM VÁRIAS VERSÕES PARA UMA MESMA HISTÓRIA.

FONTE:

http://clubedacinderela.blogspot.com/2010/05/as-historias-infantis-como-forma-de.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário